Crédito: Pepe Brix

Crédito: Pepe Brix

 

Dois intérpretes. O plural e o singular. O ser multiplicado, estilhaçado. Nos compartimentos da casa-corpo, presença e ausência. Ambos são um e o outro ao mesmo tempo. Luz e sombra. Como uma imagem arrastada no papel fotográfico dos dias, que procura a imaginária alquimia da unidade das coisas.
Mutabilia é um espetáculo de circo contemporâneo e teatro físico, assente numa estrutura cenográfica minimalista e mutante. Inspirada numa ideia de “casa”, a cenografia contém, nos seus aspetos formais, conteúdos intrínsecos à dramaturgia da criação, partindo de princípios relacionados com a instabilidade do nosso tempo, refletindo, simultaneamente, sobre corpo e arquitetura e o nosso comportamento e estados emocionais, em espaço público, privado e íntimo.

Conceito, Direção e Dramaturgia Julieta Aurora Santos Interpretação Carlos Campos, Fábio Constantino Banda Sonora Tiago Inuit Voz Fábio Constantino Cenografia, Design Luís Santos Construção Luís Santos, Carlos Campos, Luís João Mosteias e Sérgio Vieira Figurinos e Adereços Adriana Freitas Desenho de Luz Luís Santos Movimento Julieta Aurora Santos, Carlos Campos e Fábio Constantino Assistência ao Movimento Cláudia Nóvoa Op. Técnica Luís J. Mosteias, Luís Santos, Sérgio Vieira Direção Financeira e Gestão Sónia Custódio Direção de Produção Frederico Salvador Produção Executiva Roberta Marques