M.A.R. MOSTRA DE ARTES DE RUA


Edição 0 :: 2016

No ano em que celebrou o seu 30.º aniversário (2016), o Teatro do Mar, apresentou, pela primeira vez, um projeto que se pretende coletivo e de partilha artística – a M.A.R. Mostra de Artes de Rua, em Sines. A edição zero, num pequeno formato, teve o intuito primário e essencial de apresentar o projeto à comunidade local e trazer a Sines alguns espetáculos de artistas e companhias, essencialmente portugueses, dirigidos a diferentes públicos e distribuídos por lugares da cidade próximos do seu centro histórico.


PROGRAMA DESDOBRÁVEL ➞


18 AGOSTO 2016


INSTALAÇÃO M.A.R.
por Daniela Costa (produção Teatro do Mar) [PT]

Intervenção de arte urbana instalada nos passadiços da Avenida Vasco da Gama, entre o elevador e o muro da praia.
A partir do acrónimo M.A.R. e a proximidade física com o elemento que o mesmo sugere, será elaborada uma instalação site-specific sobre a palavra.

Em frente ao mar, na baía de Sines, o mar reflete-se na enseada. O reflexo desse mar é literal, e pode ler-se, pode dizer-se, e entoar-se esse som, à imagem desse mar.

 

SPIRITS
por João Gouveia [PT]

De onde a morte já não conta e já não dói, vêm os espíritos. Quando os vemos eles existem, quando existem são eternos. Levam-nos a lugares, transportamnos a vivências, criações e catástrofes, percorridos no silêncio que entendem e na sabedoria que partilham. Rumam por jardins selvagens, pairam sobre a terra. Viajam e mostram, tocam e beijam. Acordam a memória e a poesia dos lugares que habitam. Criador, Encenador e Actor, João Saraiva desenvolve o seu manifesto artístico, no âmbito do Teatro Físico, imobilidade e da Performance desde 1998. Do seu trabalho e formação, destaca as seguintes companhias e artistas: Philippe Genty, Companhia Teatro Ka, Maria João Pires, Pia, Teatro do Mar, Dançarte, Yumiko yoshioka, Regina Goerger, Peter Michael Dietz, Santiago Sempere, Sofia Neuparth, António Tavares, Ana Leitão, André Riot Sarcey.

 

VINVENTEM
por Daniela Molar [PT]

Trabalho de vídeo (stop-motion) sobre o conceito de neuroplasticidade (a capacidade de adaptação e reorganização da dinâmica do sistema nervoso ao longo do seu desenvolvimento) aplicado aos espaços físicos/lugares. Daniela Maíra Dias Molar frequenta o Mestrado de Comunicação, Cultura e Artes na Universidade do Algarve e tem a licenciatura em Som e Imagem, com especialização em Imagem – Vídeo, Cinema e Animação pela ESAD – Escola Superior de Artes e DEsign das Caldas da Rainha, Instituto Politécnico de Leiria.

Entre outros trabalhos relacionados com as artes, colabora/ou com dois Festivais Internacionais de Dança (Festival Internacional de Dança de Bodrum, Mugla,Turquia e Festival Internacional de Dança — Dançarte, Faro).

MAR DE SINES
documentário de Diogo Vilhena
banda sonora de Charlie Mancini [PT]

Resultado de mais de 100 entrevistas e 250 horas de gravações, o documentário “Mar de Sines” é um projeto de cinema com a comunidade. Reúne os testemunhos de três gerações de pescadores que são os protagonistas de uma pesca baseada nas artes tradicionais e no respeito pelos recursos.

 

 

19 AGOSTO 2016

LA FAMILIA ROMANESKU [ES]
por La Finestra Nou Circ

Os Romanesku comem, riem e trabalham em família. Parece que vieram dançando da Europa de Leste! Despreocupados, levianos, nada os une a não ser uma mesa onde se reúnem a comer todos juntos. “A família Romanesku” é surpreendentemente acrobática, malabarista, voadora e clownesca. É também uma comédia circense sobre o desequilíbrio, a raiva do absurdo, o ridículo do comedido, a criatividade ilógica e o amor descompassado.

La Finestra Nou Circ é uma companhia itinerante valenciana formada por membros de áreas transdisciplinares que abrangem a produção, exibição e formação em novo circo.


SKALABÁ TUKA + CARLOS CAMPOS

por Skalabá Tuka e Teatro do Mar (PT)

Este grupo de percussão siniense apresentará um espetáculo único de animação musical pelas ruas do Centro Histórico, recorrendo a técnicas circenses (resultado da formação e cruzamento artístico com Teatro do Mar/Carlos Campos).

 

 

 

20 AGOSTO 2O16

JARDIM DAS ARTES
por Teatro do Mar [PT]

Durante a manhã de sábado, o Teatro do Mar irá preparar várias animações, jogos lúdico-pedagógicos e outras surpresas especialmente pensadas para os mais pequenos, no Jardim do Rossio/Praça da República.

 

 

BANDA ÀS RISCAS [PT]

Este grupo musical de Animação da Rua, nascido na cidade do Porto, assenta, segundo os mesmos “na importância de despertar, na sociedade em que vivemos, o lado mais simples da vida: o sorriso!” Espalhando risos e boa disposição por onde quer que passa, o repertório do grupo é de cariz tradicional, temas do imaginário colectivo e circense.

 

 

 

InPhi
por PIA [PT]

Instalação performática que explora o universo da pintura, enquanto processo improvisacional de arte visual, fundindo-se com o corpo / movimento na manipulação de objetos que lhe dão forma e cor. Inspirada nas edificações palafíticas, num formato “in motion” enquanto escultura orgânica em constante movimento, influenciando a exploração e composição de quadros coreográficos, transformando o espaço, alterando e modelando tridimensionalmente as perspetivas e proporções.

PIA – Projetos de Intervenção Artística, já esteve presente em centenas de localidades e festivais da Europa, Ásia e América do Sul, recebendo várias menções especiais e destaques da imprensa especializada.

 


POZZO – O PORCO QUE DANÇA
por Cão à Chuva [PT]

Pozzo é um espetáculo cómico, interativo, interventivo e absurdamente cheio de sentido, uma alegoria do ser politizado e hierárquico. Num ambiente pósapocalíptico, os porcos são a principal vítima desta catástrofe. A obsessão de Pozzo em comer porcos trouxe a extinção da espécie e como consequência a fome instalou-se. O espaço privado desta figura é colocado em praça pública de uma forma grotesca e bizarra.

 

 

 

 

FARRA FANFARRA [PT]

Originário de Lisboa, mas com membros dos quatro cantos do Mundo, os seus espectáculos são uma mistura explosiva de música, humor e circo. Empenhados em espalhar a euforia colectiva com a transmissão de ritmos contagiantes e energias positivas através do Ska, Funk, Swing, Jazz, Disco, Punk, Latin e ritmos Balcânicos, este colectivo vem a Sines com a sua parafernália instrumental e o seu mestre-decerimónias celebrar os seus dez anos de rua.